Eu não sei como beijar

Minha história de corno e romance. E o amor da minha vida que eu nunca vou esquecer

2020.12.03 16:24 vini_darkness Minha história de corno e romance. E o amor da minha vida que eu nunca vou esquecer

Oi, meu nome é Vini tenho 17 anos. Bom, eu sou bissexual, pra alguns isso pode ser uma vantagem “ o dobro de opções”, mas pra mim é um problema porque também é o o dobro de chance de se decepcionar,o porque disso? Vocês já vão entender. AGOSTO DE 2015 A história começa quando eu tinha apenas 12 aninhos e fui jogar basquete pela primeira vez fora da cidade,foi aí que eu conheci ele, que aqui vou chamar de Gabriel para preservar a identidade. O Gabriel é 2 anos mais velho que eu,tinha 1,80 era loiro,sardas,enfim, simplesmente lindo! Eu nem sabia que eu gostava de meninos mas aquele dia quando eu vi ele me deu um gelo na hora,parece que o tempo parou por um segundo enfim, conversamos se conhecemos e se tornamos amigos muito próximos, não peguei o telefone dele mas de tempos em tempos a gente se encontrava. 2016 Lá fui eu jogar novamente e ele estava lá, toda a vez que a gente se encontrava parecia que o desgraçado tava mais bonito. A gente tava tomando café da manhã e ele me falou o seguinte: -Vamo lá fora comigo tomar um ar. E eu fui maior inocência desse mundo aí a gente foi atrás da escola que era o nosso alojamento e ele me puxou e me beijou.( Mano, aquele foi o momento que eu saí do corpo!Na fé! O melhor beijo da minha vida foi aquele). Mas como alegria de pobre dura pouco, é aí que começa o problema. Ele falou o seguinte: Não conta pra ninguém! Foi bom,foi legal mas eu não quero ser assim! Tudo bem a gente ir ficando as vezes mas nada mais que isso! Enfim, na minha mente na época não fazia diferença nenhuma não me importava em so ficar, mas depois eu percebi que ele só queria me usar, enquanto eu amo ele até hoje e fantasiava até sobre como seria nossa vida no futuro. Alguns dias depois quando fui para minha cidade de novo, entramos no ônibus e começou a chover, então eu sentei lá no fundo, liguei a música “Spending my time” da roxette e fui chorando o caminho inteiro de volta, era um misto de saudade tristeza e indecisão, eu pensava” Eu ainda gosto de meninas, mas que porra que aconteceu aqui crl? Como que eu vo viver assim? 2017 Moro em uma cidade bem pequena uma das chamadas “cidades dormitório”. A cidade que o Gabriel morava era uma cidade vizinha maior onde eu tinha que ir de tempos em tempos pra fazer umas compras, ir no médico, etc.Num sábado de manhã eu estava fazendo compras pro natal que minha mãe tinha me pedido, quando eu vou pagar quem está na minha frente na fila? Ele. Começamos a conversar, no fim ele me pagou um sorvete e nós sentamos em parque que tinha um lago lindo, ai nós entramos no assunto de sexualidade e nós chegamos a conclusão que nenhum dos dois tinha certeza de nada, mas ele não queria admitir que não era hétero, “ tinha que manter a pose” já eu não tinha o menor problema com isso. Alguns dias depois nós acabamos brigando porque ele ficou me jogando na cara que tava ficando com uma menina. Eu fingi que não liguei mas eu amava ele, só não sabia. 2018-O ANO DELA Primeiro dia de aula, entrei na sala e vi os mesmos rostos, mas era impossível não notar um diferente, ela. Loira, olhos cor de mar,peitão,bundão, bom papo, jeito elegante, resumindo, fiquei inteiro arrepiado só de ver, mas não tive coragem de chegar nela. Logo depois da aula fui atrás da igreja fumar um cigarro quando chega ela e me pede um, eu bem que senti alguém me seguindo,ela falou que reparou em mim e falou que me achou bonitinho,acabamos ficando e ficando de novo,se tornou uma tradição fumar atrás da igreja depois da aula. Mais tarde no mesmo ano nos tornamos namorados ,eu realmente amei ela realmente estava apaixonado por ela mas ainda não tinha esquecido e (acho que nunca vou esquecer) o Gabriel.
2019-
Ela tinha se mudado para a cidade vizinha( isso mesmo, a mesma do Gabriel) então eu ia pra lá muito frequentemente. Um fim de semana desses teve uma exposição,com parques de diversões e ia ter alguns shows,nós estávamos andando pela exposição,quando eu encontro o Gabriel, ele me cumprimentou e ela cumprimentou ele como se já tivessem se conhecido, então descobri que eles estavam estudando na mesmo escola.(merda!)Mais tarde fomos no show , então eu fui na barraquinha de capeta buscar uma bebida pra nós quando eu ele me puxa pra um canto tentando me beijar e eu falei:- você tá louco? Eu tenho namorada agora, quando eu falei que te amava você não me quis e ficou me jogando na cara que tava ficando com outra -Mas agora eu quero você, vamos ficar, vem cá, eu sei que você quer. Eu não fiquei. Empurrei ele rolou uma briga levei um soco na boca e ele um no nariz. E eu fui levar as bebidas depois disso quando eu cheguei perto dela eu vi que ela tava conversando com ele e alguns segundos depois eles tavam na maior pegaçao eu só dei um tapinha nas costa de cada um e falei: Sejam felizes. Foi golpe baixo dele! Porra, penso nisso até hoje quando fecho os olhos pra dormir.Naquela noite eu fumei duas carteira de cigarro e dormi em um terminal de ônibus, peguei o primeiro pra minha cidade e fiquei chorando e no fundo do poço por uns 2 meses, emagreci 5kg. Hoje eu tô levando a vida normal sem me prender a ninguém, focado nos meus objetivos e evitando decepções mas eu nunca vou esquecer aquele olhar sedutor dela, o papo e o sorriso irresistíveis dele e as duas melhores transas da minha vida com cada um deles..
É isso.. Moral da historia: Ex é um bixo do capeta. Se for namorar alguém tenha pelo menos a decência de ser fiel.
submitted by vini_darkness to desabafos [link] [comments]


2020.12.03 15:28 bombarril Tenho dó de terminar com a minha namorada

Gente, estou namorando há 3 meses, e esse começo de relacionamento foi TUDO menos aquele estereotipado período de romance e coisas fofas. Talvez as primeiras duas semanas. O resto foi só tragédia.
Eu desde o segundo mês venho tentando me tirar dessa porra. Eu honestamente amo a menina que namoro, mas me arrependo de ter pedido ela em namoro. Era muito melhor quando éramos apenas amigos.
A gente se conheceu em um período um pouco conturbado, quando ambos estávamos passando por uma fase complicada em nossas vidas. Eu estava tendo episódios psicóticos constantes que necessitaram intervenção psiquiátrica. Ela com a mesma depressão há 2 anos. Eu acabei melhorando e hoje estou bem melhor. Ela, no entanto, cada dia pior.
Ela há todo momento fala que o único desejo dela é pular de um prédio ou se enforcar. Ela diz que nada mais cativa ela, e que tudo que eu faço por ela é inútil. Ela me diz que não se importa comigo e nem com ela, e que não vai hesitar em se matar quando sentir que é o momento, embora eu implore que ela não o faça.
O pior: eu prometi pra ela, um dia que ela estava bem. Ela estava chorando muito na cama, eu abracei ela e falei que tudo ia ficar bem. E ela me diz: por favor, me promete que não vai me deixar ir... Eu estou com tanto medo. Eu não quero morrer, eu quero ficar aqui com você.
E eu prometi pra ela. Sinto que assim que eu der um 'basta', ela vai tentar se matar e fazer a minha caveira pra todo mundo. Eu não quero ser lembrado como o cara que largou a namorada no pior momento da vida dela. Só que eu me sinto preso. Lidar com ela tem me feito bastante mal, e eu sinto que estaria mais feliz sendo solteiro, sendo apenas um amigo dela.
Por que honestamente, não muda muito. A gente mal se beija. A gente se vê aos domingos, e ela geralmente está com o mesmo humor de sempre. Melancólica e distante. Ou seja, mal nos beijamos, por que honestamente me sinto um monstro tentando beijar alguém que parece que está a beira de um colapso.
Estou perdido. Honestamente tenho dó dela, dó de terminar com ela. E ela já sabe disso.
Eu uma vez pedi um tempo. Estava feliz com minha decisão, até ela entrar em contato comigo pedindo pra eu ir ver um filme com ela, que ela estava se sentindo sozinha e triste. Não aguentei e fui. Estraguei tudo. Até hoje ela não sabe que me arrependo disso.
Eu não vejo futuro pra nós dois, infelizmente. Queria que ela enxergasse isso.
Quero muito que ela melhore, mas ela é cabeça dura.
Pra vocês imaginarem: ela não aceita que tem depressão. Ela tem problemas com falta de ar e dores no peito, e vários médicos já disseram que o problema dela é de ansiedade e que ela precisa de remédios. Ela se recusa a aceitar isso e vai de cardio em cardio descobrir que o coração dela é perfeito. Ela tem delíros, ouve vozes, vê vultos, e eu já disse que isso tem nome e se chama ESQUIZOFRENIA. Mas ela se recusa a aceitar isso e não vai num psiquiatra.
Ontem ela me disse que desistiu de tentar melhorar. Agora fudeu mesmo. Não sei o que fazer.
submitted by bombarril to desabafos [link] [comments]


2020.11.30 08:26 pakograpixo MINHA INSEGURANÇA ACABA COM MEUS RELACIONAMENTOS E ME CAUSA ANSIEDADE ME AJUDEM

Sempre fui muito inseguro nos meus relacionamentos afetivos, o que me gerou diversos problemas como ciumes exagerado (não chegava a ser possessivo, sofria calado por saber que o errado era eu) e crises de ansiedade. Por muito tempo descontei toda essa dor q eu sentia em drogas e como consequência me tornei um viciado em nicotina e clonazepam. percebi que essa minha solução rápida não funcionava e só me afundava mais.
Terminei meu último relacionamento sério no carnaval (ela terminou comigo) e depois disso fiquei um tempo "aproveitando" o fato de estar solteiro. Não demorou muito (um ou dois meses) e eu comecei a gostar de uma amiga. Meu primeiro problema foi a idade, eu tenho 16 e ela 19. Pode parecer pouco 3 anos, mas pra adolescentes da nossa idade é uma diferença enorme. Desde o começo já fiquei inseguro por conta disso, "como alguém de 19 anos vai gostar de um muleque de 16" eu pensava. Por conta disso demorei muito tempo pra perceber que ela tinha interesse em mim, mesmo com ela deixando isso bem claro (mesmo com ela falando constantemente que era afim eu não acreditava). Enfim com a chegada da quarentena, nosso romance deu uma "pausa", paramos de nos encontrar e começamos a só conversar virtualmente (ela mora na cidade vizinha onde eu faço um curso no CEFET). Passamos todo esse período de isolamento conversando diariamente e bastante, o que fez com que criássemos muita intimidade. Em certo momento eu assumi que gostava dela e ela disse sentir o mesmo por mim, mas que não sabia o que queria direito e tinha medo de relacionamentos (ela nunca namorou), disse que queria muito "viver um romance" mas eu teria que ser paciente com o tempo e o jeito dela. Até esse momento estava tudo mil maravilhas, tudo o que ela disse parecia verdade e não papo de engana trouxa (conversei com amigos intimos e "ex-parceiros" dela e eles confirmaram que ela de fato era desse jeito). Mas esse não é o foco do texto.
Voltando a falar sobre a minha insegurança, quando eu comecei a me envolver mais com ela, comecei a me incomodar com certas coisas. Ela flertava com outras pessoas e saia com elas. Não que ela esteja errada em fazer isso, eu fazia o mesmo e afinal, nós não tínhamos nada sério. Mas o fato de eu ser inseguro com relacionamentos, transformava esses episódios banais em crises de ansiedade e mal estar continuo. Mesmo com ela falando constantemente que só gostava da parte carnal dessas outras relações (não falando diretamente, mas fazendo comentários como "já 'comi' ele mesmo, só queria isso" e coisas do tipo) eu ainda me sentia mal, achava que ia ser abandonado, substituído e perderia ela. Eu fico num vale de indecisão por que ao mesmo tempo que ela dá em cima de amigos meus, ela também mostra ciumes quando eu falo de algum amigo(a) que eu ja tenha pego ou comente algo sobre minha ex (do tipo, ficar mais séria e desconfortavel, ou falar mal da pessoa quando toco nesses assuntos). As vezes parece que ela tambem se sente insegura comigo. Na primeira vez que nos beijamos (sabado passado) ela saiu do beijo fazendo piadinhas e perguntas sobre beijar melhor que minha ex, ser mais bonita que ela (eu costumo fazer as mesmas piadinhas sobre minha ex, mas dava pra perceber que naquele contexto ela queria uma afirmação).
Deixando toda a história de lado, preciso de conselhos. Será que ela realmente gosta de mim ou eu sou só outro ficante pra ela? O que acham disso tudo? E principalmente, como faço pra diminuir minha insegurança com relacionamentos?
observações importantes: Já marquei de conversar com ela pessoalmente, ela não conhece minha ex, ela tem muitos amigos com 15-17 anos, não sou o unico. Esse tipo de insegurança não é exclusivo da minha relação com ela, coisas semelhantes sempre aconteceram. Estou pra ir ao psicologo (por conta da minha ansiedade e tdah, mas pretendo levar esse assunto pra lá também). Não tenho ciumes de coisas carnais, tipo, se ela pegasse alguem num role eu não me incomodaria, mas se ela aparece de chamego com essa pessoa eu fico muito mal. Não tenho problemas de autoestima, consigo reconhecer minhas diversas qualidades e ponto a se melhorar em minha aparência e personalidade, entendo que essa insegurança é irracional e ela só esta presente em meus relacionamentos amorosos
"pako"
Prendam-se ao foco do texto, sem sermões sobre meus habitos, sei que são nocivos e estou em busca de resolve-los.
submitted by pakograpixo to desabafos [link] [comments]


2020.11.26 06:54 Normal_bitch Relacionamentos são tão complicados

Me sinto tão cansada, a meses tive alguns problemas com meu namorado que deixaram estressada a ponto de perder cabelo e peso. Depois de um tempo isso parou e eu tentei seguir em frente, perdoar, me sentir melhor, e não consegui, sinto que estou cada vez mais deprimida por isso é outras coisas na vida.
Sinto tanta raiva e rancor de tudo que aconteceu, sinto que não sou valorizada, e acho que nem é por ele não tentar valorizar é só que EU não consigo sentir que ele valoriza oque passei com ele e por ele, tudo que eu penso é em torno dele, eu amo ele, mas eu guardo esse sentimento ruim, que me corrói por dentro.
Eu amo ele, não queria me sentir assim, queria ter seguido em frente como eu fiz todas as vezes que ele me machucou e eu simplesmente não consigo, eu não tenho vontade de falar com ele direito, ou de beijar, geralmente abraçar eu gosto bastante, mas minha libido foi assassinada depois disso (desconfio também que é por conta do anticoncepcional, mas antes dessas brigas eu tinha desejos sexuais normalmente), não tenho vontade de transar com meu próprio namorado, e eu só queria que esse rancor fosse embora.
Eu nunca me senti assim, eu não quero terminar, eu só queria sentir como me sentia antes, sem essa mágoa, que eu não posso falar para ninguém, desabafar para ninguém.
Eu só quero que alguém me ouça, mas ele não pode me ouvir, vai parecer que estou culpando ele, machucando ele, afinal é muito difícil pra ele ter que ouvir sobre como me machucou, meus amigos não vão passar horas me ouvindo reclamar, minha mãe já não se interessaria e riria da minha cara, mesmo se posto em algum lugar tem pouca repercussão, e no fundo eu só queria alguém pra me ouvir, alguma atenção, pois me sinto extremamente sozinha.
Me sinto sozinha de uma maneira que não senti antes, mesmo com pessoas a minha volta me sinto em um quarto vazio.
Evito pensar, passo meus dias com a cabeça cheia de ar, para não pensar em nada, pois se pensar começo a sentir uma angústia.
As vezes sinto que vou ficar louca igual minha avó, as vezes chego a desejar um pouco isso, só pra ter um gosto de liberdade, me importo tanto com aquilo que os outros pensam que mal sei quem sou, sinto que estou definhando dentro de mim mesma, porém por fora estou bem.
O post acabou nem sendo sobre o relacionamento, mas foda se, o sub é pra isso mesmo, isso que eu acho incrível, da pra soltar qualquer merda aqui (dentro das regras obviamente), da pra fazer poema, falar coisas sem nexo. No meu caso só falo sobre meu relacionamento de merda, pois minha vida é tão vazia que não tem mais nada, e aquilo que tinha eu guardo fundo, pois se eu por pra fora vai ser pior.
submitted by Normal_bitch to desabafos [link] [comments]


2020.11.26 04:33 _9nove A triste história do meu primeiro relacionamento sério.

Aqui é o nove 9 sou novato aqui , mas pela primeira vez encontro um lugar como esse para desabafar com a opinião das pessoas, fiz um post falando do meu relacionamento com uma garota de programa e foi ótimo, então vou por essa história para fora.
Sempre fui uma pessoa anti social complicada de se lidar então meus relacionamentos não eram muito bons e eu sabia disso, tentei não ficar chateado e fui agindo diferente para mudar isso, não me considero feio em aparência (e nem bonito) mas sempre tento me cuidar penteando o cabelo cuidando da barba e andando bem vestido nisso com perseverança consegui ficar com algumas garotas mas em relacionamento muito raso de um dia.
Até que um dia a conheci, ela era irmã de uma amiga minha eu não senti nada a princípio, mas ela me tratava muito bem, agt conversava sobre diversas coisas e éramos bem diferentes, mas ela era tão compreensiva e me fazia sentir que nada aquilo importava eu sabia que isso não era comum e obviamente suspeitei, nunca nenhuma garota gostou de min era sempre eu que gostava das garotas.
Até que um dia agt saiu e nesse dia em vez de comprimentar com um beijo na bochecha na hora de ir embora como sempre faço eu me deixei levar e fui beijar a boca dela (na manha caso ela não quisesse ela desviava) e ela deixou e foi mt bom. Daí ja começamos a namorar.
1 ano depois estava feliz com ela agt tinha até feito sexo porém acho que ela não estava feliz comigo, ela começou agir estranho brigava por qualquer coisa fazia pirraça e até me proibia de me encontrar com meus amigos e eu gado apaixonado obedecia sem questionar. até que um dia ela sumiu e não me retornava fiquei com medo que tivesse acontecido algo, só pra depois ela terminar comigo via wpp e nein me falou o pq.
1 semana depois... ela tava com outro
1 mês depois .... grávida
Pqp não sei o que pensar na época tentei o máximo possível esquecer apelei até pro álcool era uma dor mt forte.
Será que ela me traiu? Pq ela fez isso? Ela realmente gostava de min? Perguntas que martelava na minha cabeça.
Todos os momentos bons com ela viraram dor.
Conclusão: Acho que como as coisas tá agora só vou ter alguém pra amar se eu pagar, depois disso nunca mais me relacionei com garotas até tentei mas sem sucesso. não tenho espectativa para minha vida amorosa talvez viva só, mas o foda é que uma compania feminina realmente faz falta e te deixa carente, até quando uma garota qualquer fala comigo a coisa mais trivial que for, me traz esta sensação.
Uma companhia feminina é realmente necessária?
é possível viver sozinho e feliz?
Desculpa pelo texto enorme precisava por isso pra fora, obrigado a todos que leram.
Sinceramente - 9 nove.
submitted by _9nove to desabafos [link] [comments]


2020.11.23 11:44 VerySuper_sane Desabafo. Será possível que alguém daqui já passou por algo semelhante?

Esse vai ser um relato/desabafo pessoal meio longo. E meio doido tbm. Quem ler até o final vai entender.
(Hoje tenho 20 anos, homem, gay)
Bom, n vou me referir por nomes, nem inventar um fictício. Acho q vai dar pra entender.
Eu conheci esse menino quando eu tinha 9 anos, na escola. Ele nem andava comigo, não era do meu tipo de "circulo de amigo". Eu não lembro como a gnt passou a andar juntos. Acho q foi com 10 anos q ele veio na minha casa pela primeira vez. Eu tinha um videogame, ele não (essa velha historia). Eu lembro q nesse primeiro dia ele ficou pouquíssimo na minha casa, até pensei q nem seriamos amigos. Mas não foi o que aconteceu. O que aconteceu foi que nesse período (6º 7º e 8º anos da escola), a gnt passou praticamente a viver um na casa do outro. Todo final de semana ele me ligava. Curiosamente, era ele que me ligava pra gnt marcar alguma coisa; não que eu não quisesse encontrar com ele (era o que eu mais queria); mas sempre funcionou desse jeito. Por enquanto estes foram os melhores momentos da minha vida.
(Agora complica um pouco)
Qnd eu disse que eu jamais pensei em ser amigo dele, é porque ele era popular pra caralho. E , de longe, um dos meninos (menino naquela época, agora já temos 20 anos) mais lindos que eu já vi. Tipo, facilmente, 10/10. Nessa época, rapaz kkk, eu era o ápice da feiura (tinha espinha pra caralho). Eu e ele éramos tipo o Yin yang da beleza.
Com 10 anos de idade, eu n parava pra pensar o q era ser gay. Era obvio q eu tava apaixonado pelo mlk. Mas era mto cedo pra pensar nisso ainda.
Ok. Questões. Pq porras ele queria andar ou vir na minha casa? Eu devia ser engraçado pra caralho, pq se fosse pelo videogame, tinha vindo uma vez só mesmo. Pra vc ter ideia, amigos dele e meus tinham ciúme dele preferir vir na minha casa. Sobre as meninas, todas (todas) queriam ficar com ele.
As vezes eu acho q imaginei, mas penso ser impossível ter imaginado algumas situações (pq eu só fui me tocar dessas situações qnd percebi q era gay). Uma delas, qnd a gnt tava jogando, ele encostou a cabeça dele na minha (eu fiquei sem reação, eu sou um idiota do caralho) Noutra vez, eu acho q eu falei alguma coisa q ele n entendeu, mas ele respondeu "eu tbm te amo". Tbm ignorei.
Isso durou até 2013. Do nada (eu n sei o motivo, mesmo), a gnt (ele) simplesmente parou de me ligar (9º ano). N sei o q aconteceu, mas ele começou a dar atenção pra galerinha mais popular tbm e fingiu q eu n existia mais (estranho pra caralho, eu tbm me dava bem com essa galerinha popular; não tinha o pq dele me excluir, se o objetivo dele era fazer parte desse grupinho). Eu fiquei mto puto. O que eu fiz? Comecei tbm a andar com essa galerinha tbm, de proposito. A gnt passou a se excluir (se eu andava com um grupinho, ele NÃO chegava perto. Se ele andava com um grupinho, eu tbm NÃO chegava perto desse grupinho). Bizarro pra caralho. Alguém já passou por uma situação assim? Pq é tão ridícula que eu fico pasmo hj em dia.
A gnt ficou nessa guerra fria até um dia q eu desencanei. Já tinha levado até uma suspensão, por fazer graça na sala (pra ganhar atenção da galerinha popular). Nos anos seguintes, ensino médio, a gnt n caiu na mesma sala nenhuma vez mais.
Começou tbm a fase de beber, ir em festa. Nunca fui desse tipo e não sou até hj; foi qnd eu realmente parei de sair com essa galerinha "popular". Acabei criando círculo de amizade com um grupo de amigos q eu levo pra vida (mas estes n eram/são amigos da "turminha" dele, até tentavam, mas o grupinho dele sempre excluía).
Mas eu não conseguia esquecer ele. Ele começou a namorar uma amiga minha (ela é super gente fina, adoro ela); e ele fazia questão de abraçabeijar ela qnd eu tava perto. Dava pra perceber.
Mtas das coisas q eu fiz na minha vida nessa época foi por conta dele. Tipo, eu cheguei a aprender um instrumento musical pq vi num snapchat (sim, isso existia!) ele tentando tocar. E eu aprendi o bagulho, toco pra caralho (modéstia a parte). Vai ver eu sou louco mesmo.
Acho q foi no 2º ano q eu percebi q eu era gay. Foi tipo um insight pra mim. Tudo fazia sentido. esse era o motivo desse puto n sair da minha cabeça. Lembro uma vez q a gnt tava na escola mais uns 3 amigos falando de beijar etc (isso no 2º ano tbm). Ai ele manda zoando "acho q eu beijaria a boca dele (ele falou meu nome)". Eu fiquei ?? (geral riu e continuou conversando, inclusive eu).
Antes de falarem q faltou atitude minha (supondo q ele é gay), realmente, qnd a gnt era criança (mas eu era criança, porra). No ensino médio, depois da minha "realização", eu tentei me aproximar dele de novo, mas ele tava numa vibe diferente (queria fumar maconha, dar pt em festa, esse tipinho) e tava namorando. Essa minha amiga com qm ele namorava terminou com ele tbm (por conta dessas imaturidades dele q eu citei)
O engraçado é q ele finge ter apagado os momentos q a gnt andava junto. Tipo, qnd acabou o ensino médio, no dia antes da formatura; dia q todo mundo falava de todo mundo e o q passaram juntos desde criança (n sei se toda escola faz isso no terceirão, a minha fez), ele nem ia citar meu nome. assim, no meio do discurso dele, um amigo dele teve q falar meu nome pra ele, ai sim ele falou brevemente q a gnt tinha sido mto amigos (é serio, até esse amigo q falou meu nome pra ele nesse momento fez isso pq devia n estar entendendo o pq dele n me mencionar, ele era um dos q tinha ciúmes dele na época q ele andava cmg)
Eu pensei q iria esquecer dele depois da escola mas, pasmem, não esqueci. Isso é foda, talvez eu ainda pense nele por conta das situações "semigays" q passamos juntos.
Estamos fazendo faculdade (universidades diferentes) já, e eu ainda me pego pensando nele. Nunca disse nada do q eu sinto por ele.
Seria possível q ele fosse bi? Cara, é mto contraditório. Ele namorou com outra menina depois do ensino médio, mas acabaram faz pouco tempo.
Eu mandei uma msg pra ele faz umas duas semanas. eu estava num estado meio chapado (q ironia, achava tão ridículo ele querer usar droga no EM. Btw, ele desencanou tbm dessa fase de querer ser o "fodão" q vai em 30 hps por dia. Ta bem mais maduro) perguntei se ele queria marcar alguma coisa. Ele prontamente respondeu q sim. Eu sou idiota. E se ele respondeu por amizade? Tipo, apesar das minhas neuras, quem disse q ele é gay/bi?
Mas é isso. N encontrei ngm q fosse tão incrível q nem ele (encontrei pessoas bonitas como ele, mas geralmente a pessoa n queria ou era chata q dói, e a maioria era só pq eu achava bonito mesmo. Falando em beleza, eu dei uma melhorada tbm kkk).
Será possível existir alguém aqui com alguma historia semelhante?
Eu realmente marco esse encontro com ele? Vou fazer o q? Só vai fazer eu pensar nele DE NOVO e vai acabar em pizza.

Foda. (Agradeço imensamente a paciência e atenção de quem leu até aqui)
submitted by VerySuper_sane to arco_iris [link] [comments]


2020.11.22 07:17 User5145646544 Desabafo de alguém com 23 anos que nunca beijou uma garota.

O desabafo que tenho é o seguinte: tenho 23 anos e nunca beijei nenhuma menina, não por que eu fico nervoso ou por que eu não puxo assunto com ninguém, mas por rejeição mesmo. A teoria pela qual me faz acreditar no fato de eu nunca ter feito algo que toda pessoa dessa idade já fez é o fato de eu ser extremamente feio, e não só isso, em todos os lugares nos quais em passei sofri bastante rejeição e desdém por parte das pessoas: escola, faculdade etc. Na escola as pessoas não me suportavam, riam de mim e era sempre motivo de chacota. Hoje, na faculdade, um local com pessoas mais maduras em relação ao colégio, não há esse tipo de comportamento de brincadeiras bobas de pré-adolescente ou adolescente, mas ainda sim sinto que minha aparência fusionada com a minha personalidade faz com que as pessoas tenham pena de mim ou me tratem com indiferença, sabe? Sei que a culpa disso é toda minha e mais de ninguém, tenho ojeriza a homens que colocam a culpa na sociedade e nas mulheres pelos seus fracassos (estou longe de ser alguém assim). Eu quero mudar, quero ser alguém normal como as outras pessoas são, só que não sei por onde começar. Eu gostaria de ir às festas de faculdade, mas sou sozinho lá, não tenho amigos para ir (pelo que já expliquei: aparência e personalidade que fazem as pessoas não gostarem de mim), gostaria muito de ir. Algo tão bobo para alguns (beijar alguém na boca), é uma questão que parece insolucionável, por mais que eu tente, parece que nunca chegarei lá.
submitted by User5145646544 to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 02:25 gab19ify Sim, VOU CONTRATAR OS SERVIÇOS DE UMA MOÇA DA NOITE (+18)

Então, não sei como começar a minha história, bom, eu tenho 20 anos, tenho vários problemas pra conversar com garotas, já me apaixonei mas ela me fudei, depois eu conto essa história, e eu até converso com garotas mas todas elas são lesbicas, estranhamente só tenho amiga lésbica, talvez o mundo tenha mudado e eu sou o amigo hetero q as mina fica "ala o nosso amigo hetero kk" enfim, não fico com uma mulher desde 2018, sim, 2018, não me apaixonei de novo e não gosto de ninguém atualmente, mas no carnaval desse ano eu tentei mas a mina estava bêbada e quado fui beijar, ela vomitou, não me ofendi, acontece, desde então estou assim, na ocasião de 2018 foi quando eu perdi a virgindade, essa história também é boa, mas pra resumir foi meio rápido, sem jeito, a mina meio q broxou pq ela começou a fazer barulhos através da... v4gi, digamos assim, depois desse dia nunca mais toquei numa mulher, e recentemente parei com a masturbação e com porno, pq eu estava me sentindo um lixo, entretanto, depois de 21 dias de nofap, comecei a me sentir estranho, com um TESAO INCONTROLÁVEL, mas me mantenho firme, então veio a ideia de contratar os serviços de uma garota de programa, sim, isso mesmo, sabe, talvez ao ler isso vc já saiba q sou uma pessoa 100% tímida, não sei falar com ninguém sem gaguejar, e tenho medo de q algo de errado, mas estou decidido a fazer isso ainda na próxima semana, é só isso mesmo, vou relatar oq acontecer e tomara q de tudo certo
submitted by gab19ify to desabafos [link] [comments]


2020.11.20 19:28 SnooRevelations4846 ME ENTENDENDO NESSA PANDEMIA...

Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas internamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas nada aconteceu, foi só um beijo sem emoções.
Na Pandemia começamos a trocar muitas mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a querer ver pornografia gay😶 Tinha certeza que era Bi nessa época. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei o que minha mãe disse pra minha família e ela disse que vinha como minha namorada então. Começamos a namorar! Não foi feito nenhum pedido, mas se tratávamos como tal.
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos várias vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim. Comecei a me questionar novamente, decidi que não estava feliz indo na casa dela e resolvi terminar o relacionamento. Disse que não estava apaixonado e não sabia se um dia iria me apaixonar um dia por ela, que eu apenas gostava dela e de ficar com ela, mas achava que só ficaria por isso mesmo. Sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com o ex. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e disse para ela que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Ela me entendeu, me agradeceu por ter sido honesto com ela. Ela sugeriu continuarmos juntos porque eu podia ser BI e me arrepender depois. Em fim, não continuamos.
Duas semanas depois do término agora, eu sei que eu sou Gay! Então não poderia dar certo mesmo.
"Quero me adentrar mais na comunidade, então se alguém tiver um grupo LGBT+ que eu possa entrar, ia ser muito grato. Tenho 17"
submitted by SnooRevelations4846 to gay [link] [comments]


2020.11.18 00:21 crazy-ITAguy Fiquei com uma menina alterada pela bebida, que é irmã do meu amigo de infância

Primeiramente, minha idade 17, Roberto 18 e Cassandra 14. BACKGROUND Boa noite pessoal, vou dar um background da história . Eu moro em um prédio que desde de criança tenho amigos lá, em especial o Roberto (nome não real) que tem uma irmã Cassandra (nome também não real). A gente sempre foi amigo, aí em 2017 a mãe deles teve problema de Saúde e eles foram morar em Portugal e esse ano eles voltaram. Tava tudo, a gente descia para conversar e falar sobre a vida , e descobri que os dois mudaram totalmente o Roberto brigou com toda família e tentou se matar várias vezes(ele me contou tudo isso).Demorou alguns meses, mas comecei a me aproximar da Cassandra(ela ficou mto linda, não posse negar), e ela a me contar que bebe e teve um coma alcoólico no prédio, fazendo uma resenha/social. Uns 2 meses depois de saber da história dela, quando a gente tava conversando soube que ela ia em uma festa de 15 que eu também ia(de penetra), achei normal e segui com minha vida. A FESTA(14/10) Pulando alguns dias, chegou o dia da festa, eu fui normal, e lá encontrei a Cassandra e o Roberto que também foi de penetra, a gente ficou convensando e comendo. Fui pegar bebida para mim e ela foi junto, ela foi junto , dps de um drink ela começou a flerte real, dançamos forro junto, abraçava ela por trás e me dava uns selinhos (vou falar, eu não esperava por isso). Ela foi bebendo mais e eu também,e ela foi ficando mais ousada e alterada, então começamos a se beijar(perguntei se ela realmente queria isso e continuou) todo momento. Com isso, em um desses momentos o irmão dela viu e falou assim comigo: "Léo (fds é um nome comum ), para de fazer isso , tô pedindo como amigo." Ela ficou com raiva e tals, com isso ela foi bêbado mais e cada vez mais ficava alterada e me beijava mais , comecei a ficar mto preocupado pq ela começou a ficar tonta e quase cair comigo. Teve um momento que eu fiquei bastante preocupado que ela sentou no sofá e deitou , um povo falou para eu dar água outros falaram que ela ia vomitar, de qualquer jeito fiquei toda hora cuidando dela, com ela e fazendo ela ficar melhor. Porém chegou um momento realmente crítico, ela me levou pro banheiro e começou a me beijar , e eu parei falei com ela falando que não queria pq ela estava bêbada e perguntando se era oq ela queria, ela ficou puta comigo e foi embora, vi ela de novo ficando com outro menino e depois vindo ficar comigo (fiquei). Aí ela começou beber mais e eu tentando impedir, porém não deu certo e ela ficou com raiva de mim e sumiu de novo e teve um momento que bateu um desespero, ela tava sendo seguida por 5 meninos com segundas intenções, e eu jurei que eles iam estuprar ela, eu corri para pegar uma faca e tirar ela de lá. Tirei ela de lá dando uma desculpa que a amiga dela tava mal, deu certo e levei ela para uma mesa e prometi não sair de perto dela, e prometi ficar o restante da festa com ela(isso umas 1 da manhã e a festa acabava 3) e fiquei cuidando dela, teve até um momento engraçado que eu mostrei meu dedo cortado e ela tentou enfiar na boca kkkkkkk. Foi passando as horas , as vezes casualmente rolava beijo e ela ficou menos alterada. E dps foi embora com o Roberto, agora vcs se perguntam onde ele estava , ele tava com a namorada, mas ele sempre tava preocupado com ela, tentado deixar ela sem beber e quando os meninos seguiram ela ele foi junto se acontecesse algo ele brigava comigo,mas eu fiquei cuidando dela para ele se divertir com a namorada e tal. APÓS A FESTA(15,16 e hoje) No dia seguinte, eu comecei a pensar e fiquei me sentindo culpado de ter ficado com ela , eu sinto como se eu tivesse me aproveitado dela pq ela estava bêbada e alterada e não paro de pensar nisso , eu sei que vc devem estar pensando que é besteira mas para mim não é , eu realmente tô mal comigo msm , eu passo horas deitado na cama pesando nisso e tinha que desabafar com alguém, não vou mentir mas eu chorei um pouco também e quando eu não podia chorar eu soco a parede mto forte(parece masculinidade frágil eu sei), pensando que eu fiz merda e se ela tivesse sido estuprada , seria minha culpa. Hoje ela mandou mensagem falando que não se lembra mto das coisas , mas sabe que ficou comigo porque contaram para ela . Eu gosto dela, não sei como, mas msm assim acabei me sentindo pior sabendo que ela nem se lembra, bateu uma bad dps disso, pq a gente me beijou antes de ficar bastante alterada. Além disso, ela me contou que brigou com irmão dele(briga feia msm, ele nem conversam antes da pandemia) e estão distantes, e tô mais preocupado ainda, ele que cuidava dele , ele que levou ela pro hospital quando teve coma. Aí agora tenho medo que ela acabe bebendo e seja estuprada. É só isso, eu sei que tá enorme, desculpa mas queria mto tirar isso dentro de mim , chorei escrevendo isso e é minha primeira vez, obrigado por ter chegado até aqui. Pode deixar seu conselho Edit: decidi que vou tentar só esquecer e parar de falar com ela, não sou irmão dela nem pai nem nada, acho que só vou mandar um foda-se e parar de pensar nisso. Eu só tenho problema que eu me importo mto com as pessoas, mas fazer oq . Obg para quem leu e comentou , foi bom ter desabafado com vcs ❤️❤️❤️
submitted by crazy-ITAguy to desabafos [link] [comments]


2020.11.13 06:05 Guitar_Fit Experiência esquisita (o relato é grande e não me xinguem )

Bom ano passado eu conheci uma garota na faculdade,no mesmo dia que conheci ela foi o tempo que fazia duas semanas que o relacionamento com minha ex tinha terminado,após mais ou menos 2 dias que conheci ela eu recebi uma solicitação de amizade no Instagram e como eu estava afim de ficar com alguma pessoa eu coloquei aquelas caixa de mensagens nos story pela minha surpresa ela me mandou uma mensagem falando que eu era fofo,logo no outro dia eu já dei em cima dela e a mesma tinha ficado com um pouco de vergonha mas ao mesmo tempo o sorriso dela estava de orelha a orelha;só que aí me veio a surpresa ela falou que tinha namorado (juro) eu achei que era mentira e ela estava fazendo charme. No sábado dessa mesma semana eu estava muito entediado e eu perguntei se ela estava livre,com isso ela falou que estava na festa de aniversário dela e me chamou fui na hora,só sei que conversei com todo mundo,contudo eu percebi que ela realmente tinha namorado então achei melhor deixar quieto. Segunda feira nos encontramos em sala de aula e começamos a conversar de boas até jogamos uno com o pessoal,mas aí todo mundo da sala de aula saiu e comecei a sentir meu corpo ficar quente,era como se a temperatura do local tivesse sido aquecido um milhão de vez e olha que o ar-condicionado estava no super frio,meu pé encosta no pé dela e de repente eu olho para o rosto dela e percebo que ela estava com vergonha e um pouco vermelha;ela me chama para ir ao shopping com ela e com isso a tensão ainda aumenta. La no shopping eu estava querendo demais beijar ela mas ao mesmo tempo estava me sentindo muito culpado,falo isso para ela e ela fala que quer muuuuito me beijar e que não está se aguentando,as vezes quero e ela nega as vezes ela pede e eu resisto,por fim olho para ela e falo” eu não estou me aguentando acho melhor eu ir para casa” e ela com o rosto vermelho fala “acho melhor kkkkk” Durante a semana ficamos nessa putaria,e quarta feira começaria às feiras da faculdade e para a minha surpresa advinha quem estaria junto comigo recebendo os alunos na parte de fora da sala,nisso nos apenas conversamos de boa as vezes rolava um clima mas ambos se controlavam,chegou sexta feira e eu só queria descansar mas ela me chama para ficar na bancada com ela recebendo os convidados a noite e o escravoceta aqui vai🙄,eu vou com o pensamento “eu não vou fazer nada e vou parar de dar em cima dela,vou até levar fone de ouvido para não conversar muito” na mesma hora a desgraçada encontra a cabeça no meu ombro e pega um dos lados do fone de ouvido para escutar música;sinto ela me cutucando e aí ela me mostra a mão e abre ela na mão está escrito “um selinho?” e foi aí que demos o nosso primeiro selinho Cruzei a linha e ela também a partir daí o tesão tava maior,chegou sábado e ela me chamou para estudar neuropsicólogia lá na faculdade(fui lá para estudar com ela e essa foi a cadeira que eu não passei....super coincidência ),estávamos lá conversando e falo para ela que no momento que estava com ela lá no shopping meu pau estava super duro e ela fala “eu estava totalmente molhada tive que chegar em casa e trocar a calcinha” nisso conversamos estudamos um pouco e aproveitamos que não tinha ninguém na faculdade e demos o primeiro beijo de língua,sinceramente o beijo para mim é a parte mais excitante. Chegou sábado de noite e voltamos para faculdade receber na porta os estudantes que foram para a palestra,teve uma hora que meu pau tava tão duro e ela estava tão vermelha que de surpresa cheguei por trás dela e fiz aquela velha surpresa,ela tinha sentindo ele com as mãos e ela na hora tinha batido a boca de surpresa,sorriso de orelha a orelha. Passou-se uma semana e era sexta feira as provas já tinham terminado e eu chamei ela para “assistir Netflix” nesse tempo já estávamos nos pegando pra caralho ela chupava meu pescoço e lambia ele e eu chupava a língua dela,eu nunca tinha sentido tanto tesao e ao mesmo tempo estava vendo uma mulher com tanto tesao sobre mim,de primeiro ela falou que não iria transar e eu comecei a rir,falei para ela que se ela visse para a casa eu iria nela com a intenção de certo modo ela queria mas ao mesmo tempo ela estava se sentindo culpada(chegou um dia que a mesma falou para mim que tinha chorado de raiva pq o namorado dela era muito bom mas a mesma estava sentindo tesao por mim),avisei para ela. Chegou Sábado e ela falou que iria mas não com intenção de transar,ela chega no condomínio com medo que alguma pessoa da nossa sala nos encontra-se lá no condômino mas aí eu fui em um caminho que ninguém iria ver a gente,chegamos em casa e começamos a assistir Netflix,minha mão está na barriga dela e lentamente ela vai para a perna dela e fico fazendo esse carinho,olho para ela e nos beijamos.Começo a levantar a roupa dela e tiro o sutiã dela seu mamilo marrom estava duro e do lado esquerdo tinha o mamilo duro com piercing,beijo fortemente o pescoço dela e vejo ela gemendo fortemente e começo a sentir meu pau duro feito diamante,o beijo se torna ainda melhor quando ela fala para eu tirar a roupa pq ela tava doida para ver meu pau,tiro o meu short e tiro lentamente o short dela por último tiro a calcinha dela e juro que o tesão dela era tão forte que o cheiro e o ar quente de buceta apareceu como como um prato que tinha acabado de sair do forno. Chupo com toda a força do mundo,percebo por um momento que a buceta estava lisinha e brinco um poucochinho com isso,finalmente chega na hora de enfiar nela e chego nela e pego meu pau e começo a esfregar na porta da buceta,a cada segregada ela mexia os dedos dos pé aí enfiei a cabeça e nesse momento sinto ela me abraçar fortemente;enfiei tudo e as pernas dela começaram a se tremer a ponto dela pedir mais e mais a mulher calvagou como se aquilo fosse o último penis da terra eu sentia que tudo ao meu redor tinha sumido e começo a ver que ela tinha gozado por final ela me fez um boquete extremo e eu quase gozei(tenho ejaculação retardada). Bom continuamos amigos mas aí ela tinha se sentindo realmente culpada,flava que não deveria ter feito isso pq o namorado dela era muito legal,mas eu percebia que muitas vezes ela falava isso com pena dele e não pq respeitava ou queria realmente ficar com ele,aí depois disso eu tive que mudar o turno da faculdade para de noite e se passou quase um ano onde a gente não se falou ou se encontrou. Nessa quarentena ela me manda uma mensagem falando que tinha terminado com ele e perguntou se ela poderia ir para a minha casa assistir algo,com isso transamos pela segunda vez e foi otimo,só que aí é que tá a minha situação após o primeiro sexo quando ela ainda namorava o cara eu percebi que ela tinha se sentido culpada e realmente não queria transar as vezes eu mandava uma mensagem para ela vir para minha casa mas ela não queria então achei melhor deixar quieto,em certo momento ela falou que eu as vezes só procurava ela para tentar transar e eu achei melhor não fazer ela se sentir usada;mas como eu falei para vcs ela na última vez ela veio atrás de mim querendo sexo e faz três semanas que ela me chamou mais uma vez para transar só que eu neguei pq eu estaria ocupado de trabalho e ficou na minha cabeça “ah se ela pode me chamar para transar então eu também posso”.Chamei ela hj e ela disse que só poderia na outra semana e ela falou que se fosse para transar ela não iria,perguntei se eu tentasse alguma coisa ela iria ficar com raiva? ela disse que realmente iria ficar com raiva e iria sair(tenho o maior medo com acusação de assédio por isso achei melhor não ficar com ela no meu quarto principal após essa mensagem) aqui vai a minha dúvida FOI ERRADO EU CHAMAR ELA COM A INTENÇÃO DE TRANSAR? Não vou mentir que na minha cabeça passa a ideia que ela também faz isso comigo então pq ela ficou chateada?
submitted by Guitar_Fit to sexualidade [link] [comments]


2020.11.12 22:05 SnooRevelations4846 Me descobrindo nessa pandemia e muito feliz

Essa Pandemia me ajudou muito a reconhecer e aceitar quem eu sou de verdade. Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
ANTES DÁ PANDEMIA, NO MESMO ANO:
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... Eu tinha me prometido que se caso um dia eu fosse namorar, que não seria com uma menina dá igreja, pois eu não queria me enroscar ainda mais na teia que me prende a igreja. Mas enfim, então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a shippar agente, com isso, a amiga dela começou a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim, e ela também disse que sim! Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas profundamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e acredito que até tenha sido um beijo bom, para uma primeira vez minha, mas eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas não aconteceu nada, foi só um beijo.
DURANTE A PANDEMIA:
Posteriormente começamos a trocar mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a me sentir atraído por pornografia gay😶 quando vi que olhava mais para um lugar do que para o outros nos de hétero, daí já estava naquelas, de pensar que era Bi. No final de julho eu já tinha isso como uma verdade pra mim, foi bem quando ocorreu o meu aniversário. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá minha família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei a história para ela, e ela disse que vinha como minha namorada então. Depois também, fui no aniversário dela, ela foi no dá minha mãe...
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos mais vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim, vi umas experiências que eu passei e que os outros também passaram. Então decidi que não esta sendo eu mesmo indo na casa dela, e resolvi terminar o relacionamento. No começo disse também verdades, que não estava apaixonado e não sei se eu iria me apaixonar um dia por ela, que eu apenas gostava dela e de ficar com ela, mas achava que só seria isso mesmo, sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com o ex. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e disse a verdade para ela... Que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Ela me entendeu, disse que vai continuar sendo amiga, pois fui muito honesto com ela... E hoje faz uma semana desde que terminamos.
SOU GAY!!!
submitted by SnooRevelations4846 to arco_iris [link] [comments]


2020.11.12 18:41 SnooRevelations4846 Minha vida nessa Pandemia

Essa Pandemia me ajudou muito a reconhecer e aceitar quem eu era de verdade. Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
ANTES DÁ PANDEMIA, NO MESMO ANO:
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... Eu tinha me prometido que se caso um dia eu fosse namorar, que não seria com uma menina dá igreja, pois eu não queria me enroscar ainda mais na teia que me prende a igreja. Mas enfim, então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a shippar agente, com isso, a amiga dela começou a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim, e ela também disse que sim! Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas profundamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e acredito que até tenha sido um beijo bom, para uma primeira vez minha, mas eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas não aconteceu nada, foi só um beijo.
DURANTE A PANDEMIA:
Posteriormente começamos a trocar mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a me sentir atraído por porn gay😶 quando vi que olhava mais para um lugar do que para o outros nos de hétero, daí já estava naquelas, de pensar que era Bi. No final de julho eu já tinha isso como uma verdade pra mim, foi bem quando ocorreu o meu aniversário. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá minha família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei a história para ela, e ela disse que vinha como minha namorada então. Depois também, fui no aniversário dela, ela foi no dá minha mãe...
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos mais vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim, vi umas experiências que eu passei e que os outros também passaram. Decidi que não estava mais me sentindo eu mesmo indo lá, e resolvi terminar o relacionamento. No começo disse umas verdades, que não estava apaixonado e não sei se eu iria me apaixonar um dia por ela, que eu só gostava muito dela e de ficar com ela, mas achava que só seria isso mesmo, sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com ela. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e eu disse a verdade para ela... Que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Conversamos e depois fomos no shopping, eu, ela e a mãe dela... fui como um sinal de que não precisaria acabar a amizade. Por fim... Ela me entendeu, disse que vai continuar sendo amiga, pois fui muito honesto com ela... E hoje fazem 5 dias que terminamos. Mds, escrevi demais né?!😅
submitted by SnooRevelations4846 to desabafos [link] [comments]


2020.11.12 06:34 C4l0psita Eu quero mandar duas pessoas a merda no meu grupo

eu tava com muita preguiça de escrever aqui mas agora que eu quase estourei em call com um amigo eu resolvi escrever.
Basicamente eu tenho um grupo de amigos no discord, eu conheço eles faz 4 anos e a gente é muito unido, lá todo mundo gosta de todo mundo e era um refugiu pra quem não gostava da vida real, então quando alguém do nosso grupo sofria bullying, ele podia ir la pra esquecer dos problemas, a gente sempre foi de boa até o começo do ano, uma garota pediu meu discord, ela jogava rpg e eu também e a gente começou a conversar, por acaso ela foi pro mesmo colégio que eu, a gente foi pro ensino médio junto, foi a primeira vez que eu estudei de manhã e ela também, a gente saía todo dia no recreio e ficava junto jogando truco com o meu grupo de amigos já que ela mais uma guria que gostava de anime e video-game (Nota: ela era de uma turma diferente da minha. Nota2: os meus amigos do colégio não são os mesmos do discord), tava indo tudo bem, eu era o mestre de uma campanha de rpg, ela já sabia disso, a gente passava muito tempo em call no discord desde que a quarentena começou, uma hora o meu grupo do discord iria descobrir que eu tava falando com outra pessoa já que eu passava muito tempo fora da call no grupo lá, basicamente eu cometi o que eu considero o maior erro da minha vida, eu adicionei ela na call pra ver uma campanha de rpg, só que meus amigos conseguiram o contato dela (meus amigos são de boa e eles moram em outros lugares do brasil, a menina é a unica que mora na mesma cidade que eu), eu adicionei ela no grupo do rpg meu e depois no grupo principal nosso que só cabe 10 pessoas, ela se enturmou lá mas ai que tá, tava pintando um clima entre nós, era um quase semi-mini-web-namoro, ou seja, não era nada oficial a gente nunca se beijou mas a gente não se considerava amigo e fazia umas indiretas sobre gostar um do outro, mas a gente tem uma personalidade que faz querer não confessar primeiro, então era um jogo mental pra ver quem se declara (tipo Kaguya-sama), bom, um dos meus amigos depois de um tempo começou a falar com ela, eu havia conversado com ela sobre ela não falar sobre a nossa relação para os meus amigos já que eu descobri que ela contou sobre eu dar boa noite pra ela e tals, depois disso o meu certo "amigo" conversou comigo sobre minha atitude com ela (eu sou uma pessoa difícil mas é de brincadeira, eu realmente levo o sentimento dela a sério), eu respondi que eu tava ciente disso, só que ele começou a se meter demais na nossa relação, eu conversei com ela sobre isso e ela concordou em parar de falar sobre isso com ele, mas tinha uma coisa, a gente postava imagem adultas no grupo, fazia comentarios de humor negro por que ninguém se descriminava, mas ela tava lá e eu não queria que ela visse essas coisas adultas e tals, por mais que ela não ache um problema eu acho e conversei com ela sobre isso, "fica dificil eu cuidar pra não te mandar meme com algo pornográfico e depois saber que meus amigos te mandam muito meme porno no teu privado", ela concordou comigo e eu falei pro pessoal pra evitar fazer isso, depois dela sair do grupo pra entrar outra pessoa no lugar, eu queria que se mantesse assim mas só não dava, eles adicionavam ela e eu não podia fazer mais nada por que eles ja haviam virado amigos dela, muito tempo depois e algumas conversas com ela, ela não tava mais no grupo, mas as pessoas conversavam ainda com ela no privado, o que era um pouco de problema por que depois de muito tempo eu descobri que o meu "amigo" falou pra ela me largar umas 2 vezes (não para me dar um chifre mas só por ser metido) eu mandei ele ir a merda e disse "não fode", eu fiz uma regra com o pessoal pra me avisar toda vez que ela fosse entrar no grupo pra eu cuidar se pode ou não (eu pedi isso, e pela nossa amizade e respeito por mim eles entenderam e aceitaram), só que uma pessoa não fez isso, que foi esse "amigo" e ele falou "mas agora eu tenho que beijar teu pé e pedir por favor pra adicionar ela?" e eu respondi "não, mas me avisar pelo minimo de amizade que a gente tem e pela minha situação", ele retrucou e eu perguntei se ele realmente queria conversar, por que se ele aceitasse eu ia mandar a real das merdas que ele tava fazendo faz um bom tempo, basicamente ele aceitou e eu perguntei qual era o lugar dele nessa história já que ele não fazia parte não era para estar se metendo, mas ele só tentou desviar e nunca respondia como um verdadeiro covarde, eu tava em call com dois dos meus melhores amigos em um outro grupo e os dois estavam vendo, por mais que não pareça eu analisei e conversei com eles pra ver se eu tava fazendo alguma coisa errada, mas não, tudo que deu de merda foi por culpa desse meu "amigo", só que ninguém ficou realmente do meu lado, eles chegaram a responder quando eu falava algo como "fulano você não concorda com isso?" mas ninguém ligou pra isso, o meu amigo basicamente tinha um ideal fudido de querer ajudar quem ele quiser e fodase, eu tava full putasso mas eu não podia xingar ele do nada sem ter motivo, então eu mantive a calma por que ele tava me contando que a guria que chamava ele pedindo conselho e não ele, então eu, ele e ela entramos em uma call e conversamos sobre isso, essa guria é muito minha amiga, e eu e ela queremos realmente ficar juntos, ela tava do meu lado, ela sabe que eu sofri, mas ela também não fez nada, eu tava literalmente sozinho, todo mundo concordava mas ninguém me apoiava, eu ainda to nesse caos todo e não sei o que fazer, o único cenário que me faria feliz é todo mundo parando de falar com esse "amigo" e todo mundo menos eu parando e falar com a menina, só que é tudo impossível já que é eu que quero isso e ninguém se importa com isso, eu conversei com dos meus melhores amigos agora, e ele disse que taria aqui por mim mas ele não tem ideias boas, eu ja tentei conversar com ela e ela me entende só que só não tem como chegar em uma conclusão, a mais plausível é eu me acostumar com a dor de quando eu querer fugir da minha vida real eu correr pro meu refugio, só que ele ja tava arruinado ja que antes eu queria só encontrar meus amigos mas a mina tava lá (agora não ta mais) e atualmente tem o meu "amigo" lá o que não me da vontade nem um pouco de entrar em call. Eu e a menina temos aula online, e ficamos em call juntos com a webcam ligada (por que a escola obriga) e a gente fica ainda sorrindo um para o outro, é legal isso mas eu não posso ainda me esquecer do todo o caos na minha volta, as vezes eu fico puto com ela e as vezes eu to calmo, mas eu não posso nem mandar ela ir a merda já que ela vai querer me perguntar o porquê disso e só seria mais dor de cabeça, eu só to pronto pra explodir e xingar todo mundo. eu já pensei em trocar de grupo mas eu prometi pra ela que não ia abandonar ela sem motivo, mas eu ainda sim só queria recomeçar e torcer pra não fazer essa cagada mais uma vez :/
submitted by C4l0psita to desabafos [link] [comments]


2020.11.06 17:06 alexbluesman Preciso de ajuda para entender uma garota

Para começar a explicar a minha situação é preciso antes apresentar o universo no qual ela está inserida. Pois bem: eu tenho 18 anos e venho passar as férias numa pequena cidade do interior da bahia quase todos os finais de ano, no entanto, devido a pandemia, esse ano eu vim um pouco mais cedo (por volta de julho) e comecei a ficar com uma garota desde que eu cheguei. Essa garota tem 15, anos e é bastante insegura no que diz respeito a ficar, inclusive eu já havia tentado da outra vez que eu vim, mas ela tinha muito medo (com relação a isso eu sei que é verdade). Voltando aos dias atuais: essa garota me deixa meio confuso pq eu não sei qual é a dela, ela sempre foi muito ciumenta, o que por um tempo foi o suficiente para me deixar seguro, afinal quem não gosta de se sentir desejado. No entanto, acompanhado de todo esse ciúme ela sempre me enrolava, arrumando desculpas pra gente não ficar (nós ficávamos cerca de 3 ou 4 dias por semana). Cansado de tentar entende-la, conversei com ela e disse que não entendia as intenções dela e que ela parecia estar confusa, então coloquei os pingos nos is e disse que seria melhor se ela ficasse com quem ela quisesse da mesma forma que eu, com quem eu quisesse, e que caso surgisse vontade de ficar comigo, ela que me mandasse mensagem, para evitar o desgaste de ter que ouvir desculpas a todo o momento. Após isso, ela resistiu dizendo que não me enrolava e que as vezes que não dava pra ficar eram realmente verdadeiras (mas eu sei que não, pelo menos não todas elas), por fim ela concordou, já que não havia escolhas. Depois de alguns dias ela começou a me mandar muitas mensagens dizendo que queria me dizer uma coisa, mas não sabia se era a hora e que aquilo a deixava muito apreensiva. Depois de muito adiar essa conversa ela resolveu me falar: disse que não sabia se realmente gostava de mim até então e que queria ficar só comigo e que eu ficasse só com ela, e que não gostaria de ver eu com outras garotas (eu fiquei com uma menina nesse meio termo, ela não viu, mas sabe, ou pelo menos desconfia). Por fim eu disse que tudo bem, afinal ela me garantiu que nós poderíamos ficar todos os dias. Depois de todo esse acordo nós passamos por altos e baixos, teve algumas vezes que ela pareceu me enrolar, mas eu relevei já que a gente ficava quase todo dia. Nesses últimos dias eu a deixei meio de lado, propositalmente, mas também pq eu tenho me preocupado muito com tudo isso. Ontem ela me mandou mensagem dizendo que eu não estava nem ai pra ela, e então eu resolvi chama-la pra ficar na parte da noite. Quando nós estávamos juntos eu notei que ela estava evitando me beijar, eu não sei qual era a motivação dela. Isso me deixou realmente inseguro, a principio pensei que eu pudesse estar com mal hálito, então perguntei pra minha tia e ela disse que a minha boca estava com cheiro de bala (o que faz todo sentido, pq sempre quando eu vou ficar com alguém tenho um cuidado especial com a boca e o halito). Outra possível motivação pode ser o medo do clima esquentar e ela não estar disposta a ceder (ela estava de saia e uma blusa curta), eu perguntei pra ela, mas ela disse que não era nada e que eu estava com paranoia (mas acho que não). Gente, essa situação é muito mais complicada do que eu posso descrever, ela é uma garota muito confusa, mas quando nós estamos juntos é muito divertido e ela realmente parece estar curtindo (ela deita do no meu colo, me abraça, da muitas risadas), só que depois disso ela não se esforça pra nós nos encontramos de novo. Eu sei que vou ler muitos comentários dizendo que ela esta brincando comigo e que é para eu partir pra outra, mas isso não é tão fácil pq eu realmente gosto dela. Além disso, eu sou um cara muito cabeça, não sou de me iludir facilmente e se eu estou pedindo ajuda é pq essa é uma situação realmente complicada, se não fosse eu mesmo já teria tomado uma decisão. Gostaria de ouvir outras opiniões e saber como proceder, não tem muitas garotas por aqui e essa é realmente muito linda e engraçada, mas nem todo preço vale a pena ser pago. Obg e desculpa o texto longo e fora de jeito :))
submitted by alexbluesman to desabafos [link] [comments]


2020.11.05 23:45 Dependent-Attitude13 Eu não sinto tesão eu acho?

Eu me declarei asexual. Tenho nojo/repulsa quando penso em sexo que me envolve. Eu Não sinto tesão por alguem, não quero beijar ninguem, gosto dos meus amigos mas não quero e nunca cheguei em algo a mais.
Irônico pq eu sou alguem q gosta muito de Boys Love (historias com romance gay) e claro que coisas bem quentes acontecem e eu A D O R O. Acho os caras lindos, sinto frio na barriga, derreto o coração com um casal fofo, imagino historias as vezes mas nunca, nunca me coloco no lugar. E se eu tento eu fico com desgosto.
Talvez parte de mim gosta de yaoi pq é um lugar seguro, só os caras se relacionam e como mulher eu me sinto segura. Acho que quero ficar sozinha. Eu amo minha família, amo meus amigos mas não consigo "amar" do jeito comum.
As vezes eu vejo um casal e eu fico triste, triste pq eu sinto q eu nunca vou sentir algo assim por alguem, não pq eu nao me importe, mas pq eu nao consigo. Mas isso é apenas 1%, pq eu tô toda hora shipando PA carai e ficando com o coração na boca com romances lindos entre personagens que eu amo.
Eu admiro muita gente, pode considerar isso um crush? Nao sei, eu não me imagino com ninguém q eu admiro, acho eles lindos, ou legais, ou gosto deles pq eles tem algo que eu quero ou pq sao engraçados.
Talvez eu idealize os romances e não quero destruir esse ideal, talvez eu só gosto de ver romance pq sendo só a espectadora eu esteja segura de qualquer perigo.
No final eu sinto que tô vivendo sozinha (nem tanto pq eu tenho a minha família e amigos) e estranhamente eu não me sinto mal em "viver sozinha".
submitted by Dependent-Attitude13 to desabafos [link] [comments]


2020.11.05 05:17 Afternoon_Upbeat Eu fui embora da vida da única mulher que já amei.

To usando uma conta throwaway porque sim, slá.
Esse vai ser longo ;D
Eu conheci essa moça (vou chamar ela de X) aos 12 anos de idade e de cara começamos a nós dar bem, fomos da mesma sala por vários anos consecutivos, acabei que me apaixonei por ela de uma forma bem inocente, eu gostava de ver ela sorrir, rir. Enfim, por volta dos 14 anos eu falei com ela sobre isso, que eu realmente gostava dela e tal....bem no dia depois dela começar a namorar outro maluco, sem problemas, é a porra da vida eu acho? ao longo dos anos ela brigou bastante com ele por minha causa, me sentia mal por isso e tal, mas não me importava muito, afinal, ficar perto dela pra mim era o suficiente.
Ao longo dos anos eu continuei completamente apaixonado por ela, ela me contava tudo da vida dela, fui até o primeiro que ela contou sobre perder a virgindade aos 15 praquele mesmo cara, machucou um pouco...mas fazer oque? nesse ano que ela me contou isso o cara deu um ultimato nela, era basicamente; "Eu ou ele". Ela escolheu ele, entendível, afinal de contas era namoradinho dela. eu tinha 16 ela 15. Antes disso eu andava de mão dada por ai com ela e tal, nunca nem tinha ficado com outra pessoa de tanto que eu era imbecilmente apaixonado por ela, passamos um ano só falando "oi" um pro outro no máximo.
Eles terminaram eu tinha 17 e ela 16, voltamos rapidamente pra rotina antiga, acabei ouvindo amigos meus sobre ficar com outras pessoas pra esquecer, cedi, fiquei com as minas mais parecidas com ela que tinham, todo mundo achava estranho, mas sei lá, meio que só sentia atração assim? O lado bom disso é que passou a vontade louca de ficar com a "X", comecei a ficar com gente aleatória, foda é que veio lado ruim logo depois, cai em depressão, saí do colégio, entrei na faculdade, comecei a me drogar pra esquecer essa mulher e não dava, eu sempre esquecia ela e logo depois voltava com tudo o sentimento, pelo menos, "nunca" na minha vida sofri rejeição, as pessoas falam que sou um cara atraente, nunca vi isso principalmente porque já fui rejeitado por ela.
Aos 19 anos nossa amizade escalou pra caralho, começamos a fazer muitas coisas só nos dois, bebíamos juntos, acampamos juntos, ela dormia abraçada comigo na minha cama(????????) (Nota pro leitor: nunca nem fiquei com ela.) chegou num ponto que eu acordei e ela dormia em cima de mim e eu pensei comigo mesmo; "essa é a vida que eu quero pra mim? Não ter a única que me importo?"
Comecei a namorar pela primeira vez depois dessa realização, isso no mesmo ano, terminei com minha namorada depois de dois anos, foi um relacionamento que me fez entender muito sobre a vida, foi horrível, nunca fui tão maltratado por uma pessoa como por minha ex-namorada , chegou até um ponto que ela falou que só ficava comigo pela minha aparência, de qualquer forma, terminei com ela, não culpo ela, levei esse relacionamento como um aprendizado sobre a vida. O lado bom é que, durante esses dois anos, eu fui completamente proibido pela minha namorada na época de ver a "X", dois anos sem nem ver ela direito. Quando eu terminei, na mesma semana falei com a "X" e fui encontrar ela.
Ela tem depressão severa, enche o vazio dentro dela com drogas e sexo randômico, assim como eu anos atrás, eu encontrei com ela varias vezes, até que ela me pediu perdão por tudo, era exagerada nossa amizade e que sempre que eu ia embora da vida dela, que foram varias vezes, ela esperava eu voltar. Isso me quebrou, mas acabei entendendo que a decisão correta seria ir embora, ela me ama, mas não como eu gostaria, e eu não queria ficar nesse joguinho. Ainda mais porque eu já estava começando a cair por ela de novo
Marquei com ela pra conversar sobre isso, sem ela saber, obviamente (eu sou um animal).
Expliquei tudo, cheguei lá por volta das 19. só fui embora as 2 da manhã, na primeira hora ela negou eu ir embora de novo e que mentiria pra mim sobre o estado mental dela e que ela ia omitir ela ficando com outras pessoas e tal, neguei, não queria isso, queria ela, não uma vida perto dela. Ao longo da conversa ela compreendeu e disse que apoiava eu ir embora, ela me acompanhou até meu carro e me abraçou, ficamos quase duas horas só fazendo carinho um no outro, até que ela me perguntou se seria tudo bem ela me beijar já que era nossa ultima vez juntos, EU NÃO SABIA OQUE DIZER, eu só fiquei olhando pro vento por uns bons 10/20 segundos, ela falou que era besteira, acabei aceitando o beijo, ela me deu só um selinho besta e começou a ir embora....puxei ela e começamos a ficar de verdade, passou algum tempo ela me empurrou e foi embora olhando pra mim e sorrindo.
Ao longo dessa conversa que tivemos ela ficou visivelmente triste e sem duvidas ela notou que eu também fiquei, ela me disse que chorou muito quando fui embora na época que namorei....agora só posso imaginar oque ela sente sobre mim, nunca achei que ia ficar com ela ou algo do tipo, só aconteceu.
Nota: eu tratei minha depressão ao longo dos anos. Assim como sempre tentei estar lá pra ela durante a depressão dela, até mesmo durante meu relacionamento.
Agora eu estou mais triste do que já estive em toda minha vida, comecei a me focar mais em mim, fazendo dieta, malhando, estudando pra faculdade, mas eu não consigo tirar ela da cabeça, tenho 21 anos e faz uma semana que fui embora da vida dela, meu corpo parece se negar esquecer ela, sonho com ela quase toda noite, não consigo falar com nenhuma outra mulher, não consigo nem me masturbar porque acabo chorando ao ver pornografia(???????????).
Compreendo o argumento de "ah tem mais muié por ai", porém, com todo o respeito, vá te fudé rapá, eu sei muito bem disso, o foda é que ela é a minha melhor amiga, foi por anos, me sentia mais aberto com ela do que com qualquer outra pessoa, eu podia falar qualquer coisa com ela e vice-versa, era tudo que sempre quis, toda idealização de amor que já tive na vida veio dela.
Eu só não sei oque fazer sem ela, sem nunca mais nem dar um oi, um abraço...eu conheço ela mais do que qualquer outra pessoa e só não sei oque fazer...
submitted by Afternoon_Upbeat to desabafos [link] [comments]


2020.11.04 03:32 agirlwhoshoulddie Minha sexualidade é um desastre parafilico

Eu sou uma mulher, e foram os meus amigos do fundamental os primeiros as perceber que eu tinha tendências homossexuais. Me disseram que notaram isso por causa do jeito que eu olhava pras outras meninas e por causa do meu nervosismo sempre que alguma menina chegava perto de encostar em mim.
Acontece que eu nem sei se sou homossexual e não assumo isso ou qualquer outra relação com a comunidade LGBT e não é nem por causa da minha família. Meus pais são super tolerantes e já me disseram que eu nunca vou precisar esconder quem eu realmente sou deles. Eu só não sinto atração sexual direta por outras pessoas. Eu posso achar alguma outra mulher atraente, mas não tenho nenhum desejo de tocá-la ou beijá-la. Gosto de observá-la de longe, sem estabelecer nenhum tipo de contato. Eu aprecio a beleza das pessoas da mesma maneira que eu aprecio a beleza de um animal no zoológico. Estranho, eu sei. O mesmo se aplica para homens, mas não com tanta intensidade que acontece com mulheres.
Eu me excito normalmente, mas nunca tenha vontade de ter uma relação sexual com outra pessoa, prefiro mil vezes as minhas próprias mãos. Uma vez uma colega de ofereceu pra me beijar, e eu não aguentei nem 2 segundos direito. Foi uma sensação horrível, subiu um calafrio pela minha coluna e eu tive o impulso de ir pra trás. Não, não é porque não sou homo, eu tentei beijar um menino e quando ele chegou perto eu precisei colocar a mão na boca dele e dizer que não podia.
Enfim, minha companhia ocasional sempre foi a pornografia, mas não os com pessoas reais...Eu sempre preferi um hentai (na forma de mangá mesmo) yuri, e sou exigente quando a questão é traço e qualidade da história e das cenas. Me sustentei nisso por muito tempo, mas depois comecei a enjoar. Comecei a ler outros gêneros que eu normalmente diria "puta merda que coisa horrível" e como resultado acabei descobrindo umas 3 parafilias minhas, e só 1 não é crime de realizar.
As outras 2 envolvem violência, e não tô falando de nada kinky, não tem nenhum erotismo envolvido mas mesmo assim é considerado parafilia. São crimes, e muito ruins. Um deles em especial tem me afetado muito, mas graças à quarentena não tá sendo um problema tão grande.
Eu quero comer outra mulher. Não tô falando de sexo não, tô falando no literal. É bizarro e não tô à fim de ficar lendo julgamentos sobre isso, pois eu não escolhi sentir o que sinto. Toda vez que eu me pego olhando pra uma mina eu nem chego mais a apreciar a beleza dela, cara. Tudo no que eu consigo prestar atenção é na pele, a maciez dos músculos, a quantidade de gordura, e tento deduzir a idade dela. Não tenho interesse nenhum em garotas abaixo de 18 e acima de 30. E eu quero comer a carne crua, arrancando do corpo com os dentes afuhsaghufsgh. Eu comecei a sentir o odor corporal das pessoas com uma intensidade maior do que o que antes era o normal pra mim, e se eu pegar um ônibus em que tem uma mulher perto de mim sem nenhum perfume ou fedor, minha imaginação começa a metralhar minha cabeça.
Sim, eu faço acompanhamento psiquiátrico, o profissional disse que eu precisava voltar a tomar um remédio pra controlar meus impulsos. Vida foda.
submitted by agirlwhoshoulddie to desabafos [link] [comments]


2020.11.03 20:11 Healburst ESTOU GOSTANDO DE UMA PROSTITUTA

Bom, antes de tudo uma introdução sobre a minha pessoa.
Tenho diversos problemas de auto estima, insegurança, ansiedade, bipolaridade e etc...
Namorei 2 vezes, até agora nos meus 21 anos, o primeiro foi quando eu tinha 19, durou uns 6 meses e foi super desgastante, pois ela não corria atrás de nada, sempre sobrava pra mim comprar até o que ela iria comer, fora que a cada dia a falta de confiança sempre aumentava de proporção, até que terminamos, no começo foi tudo muito difícil, mesmo querendo terminar eu me senti muito mal quando tudo acabou. O meu segundo namoro foi recente, namorei entre agosto de 2019 até outubro de 2020, em relação ao primeiro era muito diferente, ela corria atrás das coisas, sempre tentava me motivar, porém muitas coisas não se batiam, como por exemplo o fato de que ela me conheceu fumando e depois de alguns meses me ameaçou se eu não parasse de fumar, fui diminuindo gradativamente, porém é muito difícil, pois já fumo há 4 anos, com o tempo, eu fui me esgotando das atitudes dela e meus problemas que citei acima começaram a prejudicar nosso relacionamento, e eu já tinha em mente que queria terminar, porém pela minha insegurança e falta de auto estima eu não queria pois tinha medo de ficar sozinho e me afundar novamente em drogas e álcool pesados, e então ela resolveu terminar.
Entrando na parte da prostituta, eu estava em um bar bebendo na sexta feira dia 30/10 com um amigo comemorando meu aniversário, e então ele teve a ideia de ir a uma casa de entretenimento adulto, vulgo cabaré, puteiro como quiser, chegando lá eu só sentei tomei uma cerveja e acendi um palheiro, meu amigo perguntou qual eu ia pagar o PROGRAMA e falei que nenhuma, pois nunca gostei disso, pra mim sexo tem que ser quando os dois se gostam, se atraem, ambos estejam com tesão. Foi ai que meu amigo arrumou uma mulher qualquer lá e já foi pro quarto com ela, ai fiquei sozinho ali, enquanto tinha outras pessoas em outras mesas bebendo e falando com as GP. depois de uns 20 minutos sozinho e olhando para o teto, chegou uma moça, falou " posso sentar aqui do seu lado? tem esses maranhenses bêbados aqui, e eu não to afim de fazer programa hoje, estou cansada.", ela se sentou e começamos a conversar, ela pediu pra dar um trago no palheiro mas antes falou " relaxa que não coloquei a boca em lugar indecente nenhum", e ai lá se foi conversa, quase umas 6 horas de conversa, falei pra ela que iria embora quando lá fechasse pois não deixaria ela sozinha pra outras pessoas chegarem e começar passar a mão e forçar as coisas. Conforme a conversa foi melhorando, eu tive a liberdade de chegar mais perto, de por a mão perto, de por a mão no ombro, a mão na perna, depois ela começou beijar minha mão, me cheirar, enfim poupar os detalhes... antes de ir embora ela pediu pra eu adicionar o número dela, e falasse quando chegava em casa, e ela foi super atenciosa mesmo eu não tendo gastado nada com ela, super educada, prestativa, desde então eu converso com ela várias vezes por dia, e no domingo dia 01/11/2020 a gente conversou muito, e eu percebi que muita coisa nos liga, gostamos das mesmas coisas, diferente dos outros relacionamentos, e então mais a noite ela foi dormir na minha casa e tivemos relação, e eu notei que toda vez que eu beijava ela, ela falava algo como "eu vou me apaixonar" ou bem semelhante a isso, e quando eu perguntava o que ela falou ela falava "nada, nada não".
então nesses últimos dois dias eu já criei sentimentos por ela, e acho que ela percebeu isso, então não sei se ela só quer abusar disso e conseguir coisas fáceis de mim, ou se realmente tá acontecendo algo mais profundo pois ela também demonstra, mas não da pra saber se é verdade ou teatro, eu não consigo interpretá-la.
submitted by Healburst to desabafos [link] [comments]


2020.11.03 03:16 some1_sad Trios, voyeur

Estou namorando há muito tempo com um menino, ele tem o melhor amigo que recentemente separou da namorada (antes de separar dela ele sempre diz que gostaria de ser um voyeur). E meu namorado me convenceu de realizar a fantasia do melhor amigo (agora que tá solteiro) ontem o fizemos. Particularmente eu preferiria de fazer um trio (menina ou menino ✌️) acho que seria mais divertido e legal. Bebemos bastante e as coisas fluíram "naturalmente", não lembro de muito (bebi demais) mas lembro de ter beijado o amigo e de fazer um oral nele (o que não tava combinado, o combinado era ele observar e tocar meu corpo quando quisesse) . Não sei como me sentir, meu namorado diz que não há problema, e que numa "próxima vez" ele ia deixar claro para o amigo não fazer, eu sinto que ele ficou com ciúmes. Eu curti bastante, só que eu não lembro se fui eu ou o amigo quem "teve a iniciativa" de nós beijar e fazer o oral. Não o vi desde então, e estou pensando no acontecido o dia todo, eu sou a menina tranquila e não sei como vou olhar na cara dele quando o ver novamente. Cheguei a sentir remorso porém curti bastante. Tenho medo de me "acostumar". Como reagir quando o ver em novamente???. Tenho vergonha kkkkkkkk Obs: antes disso, eu tive um intento falido de trio com uma amiga e um cara, sempre fiquei com essa ideia de fazer e tals, começamos mas não terminamos kkkkkkkk
submitted by some1_sad to sexualidade [link] [comments]


2020.11.02 05:04 meioautista Ajude a descabaçar uma pessoa com traços de Asperger

TLDR: Eu tenho dificuldade em me relacionar com as pessoas e queria saber como consigo transar com alguém, no início do ano eu fiz um perfil mais comum no tinder e consegui perder o bv, parece ser bastante para alguém que tava zerado mas ainda me sinto bastante longe do objetivo, agora que a quarentena tá mais frouxa tentei criar um outro perfil mais honesto e direto no tinder do tipo "sou meio autista e só queria perder o cabaço" sem fotos do rosto, mas só recebo likes de homens com perfil de mulher ou de gente muito longe, será que consigo algo como no primeiro perfil se colocar fotos normais do rosto com essa bio mais direta ou vou estar me expondo muito?
Oi, venho aqui hoje pedir uma ajuda para essa comunidade com uma coisa que me incomoda de vez em quando, por conta de uma série de motivos nunca consegui transar com ninguém, sou homem e já tenho 23 anos.
A primeira dificuldade com certeza é minha personalidade peculiar, me sinto muito bem sozinho e relações com outras pessoas para mim sempre foram jeitos de não parecer tão alien e ter uma convivência facilitada nos meios sociais, me dou bem com as pessoas e por isso consigo alguns atalhos na vida tipo ser indicado para um estágio, ou ser uma pessoa que os outros gostem de ter por perto para conversar, mas isso para mim sempre foi trabalho de muito esforço de tentar ser normal, eu não necessariamente gosto de agir assim, na verdade sempre chego em casa muito cansado por conta disso. Já a segunda dificuldade é algo mais concreto, vivo com minha família numa casa bem pequena e por isso nunca tive a liberdade de poder transar com alguém aqui, não que eu conseguisse isso mas acho que vocês entenderam.
Eu não vejo muito sentido em mentir, e em toda roda de conversa que eventualmente vai para o sexo acabo dizendo sem problemas que nunca transei (isso quando questionado, já tenho o molejo social de não sair dizendo toda a verdade o tempo todo). E por algum motivo sempre me incomodou o jeito que as pessoas lidam com isso, "Como pode um homem sem ligação com religião de quase 25 anos nunca ter feito algo tão básico?" de todas as peculiaridade que eu tenho parece que essa é uma das que quase sempre me fazem sobressair em relação aos outros e parecer um alien.
Quando eu tenho um objetivo normalmente invisto bastante tempo nele a fim de ficar bom, então coloquei essa ideia na minha cabeça "quero transar antes de me formar", isso foi no início desse ano quando baixei o Tinder e comecei a melhorar o meu papo, consegui uns encontros antes da pandemia mas tive uns problemas tipo: 1) Dificuldade enorme em entender sinais 2) Bloqueio físico de agir de acordo com sinais e não sobre o que está sendo dito 3) Não morar sozinho.
Primeiro fiz um perfil mais normal só sugerindo ir na praia ou algo assim e foi com esse que eu consegui os encontros, para minha surpresa o primeiro foi com uma menina um pouco parecida comigo, ela era introvertida e parecia bem tranquila, tivemos uma tarde massa na praia e fui para casa, conversei com ela umas vezes depois online e ficou nisso. Eu me senti completamente esquisito e travado fisicamente de ter qualquer iniciativa como dizem, eu não entendo o conceito da pessoa querer ficar com outra sem explicitar isso, como na bio dela tava que ela queria amizades eu fui nesse intuito mesmo, para tornar algo mais normal eu sair com mulheres, depois uns amigos ficaram me falando que tem uma série de códigos mas eu desisti de entender isso, a coisa que eu mais odeio é ser desconfortável pros outros, e parece que faz parte de ter iniciativa talvez lidar com isso.
O segundo foi uma série de encontros na verdade porque a mulher parece que gostou de mim, ela não era da minha cidade e tava aqui apenas por uma semana com uns familiares. Eu basicamente repeti o primeiro encontro e cheguei em casa meio desanimado por que eu não parecia estar evoluindo nessa trava. Mas ela me chamou para sair outras 3 vezes, e na última ela finalmente perguntou se tinha algo de errado comigo porque ela não cansava de me dar "sinais" e eu não fazia nada, expliquei para ela um pouco e ela decidiu me pegar por conta própria, foi com ela que eu perdi o BV, a menina ficou me pegando por uma hora em público e eu meio desconfortável apesar dela beijar bem. Não rolou nada mais que isso porque já era o último dia dela e não tínhamos privacidade, e foi ai que eu fiquei meio bravo com a minha falta de prática, eu fiquei tremendo como um galho quando ela começou a avançar para as minha partes baixas quando a pegação ficou mais caliente, sinal de que preciso sim de alguma prática nisso.
Enfim, aí veio a pandemia, segui usando o Tinder para melhorar meu papo mas sem encontrar ninguém (tiveram umas duas doidas que queriam encontrar mesmo na quarentena) e agora com a quarentena mais frouxa me sinto sem prática e criei um perfil novo um pouco mais direto, sem fotos do rosto e com algo do tipo "sou meio autista e só queria perder o cabaço", mas só recebe like de homens em perfil de mulher ou de gente de longe, pensei em fazer um perfil com fotos normais e essa descrição mas não sei se estou me expondo demais.
submitted by meioautista to desabafos [link] [comments]


2020.11.01 21:56 PessimoPudim Estou Viciado Em Me Masturbar

Tirei essa conclusão há mais ou menos duas semanas, após perceber que já fazia quase um mês que eu estava me masturbando no mínimo 3 vezes ao dia, geralmente quando eu acordava, ao tomar banho, antes de ir dormir e as vezes em algum momento a tarde. Outro motivo importante para ter tirado essa conclusão é de que a maioria das vezes não era o fato de eu estar excitado que me levava a praticar esse ato, eu estava o fazendo apenas por força do hábito, visto que em grande parte das vezes que eu começava a me masturbar eu não estava nem mesmo excitado e meu genital ficava enrijecido após eu já ter começado o estimulo.
Hoje estou há 4 dias sem me masturbar e desde o primeiro dia ocorre de eu acordar excitado no meio da madrugada, mas sempre resisto à tentação e volto a dormir. Verei até onde consigo seguir com isso, mas sinceramente não sei se vou conseguir ir muito longe pois não teve uma noite sequer que eu não tive sonhos eróticos, o pensamento de "bater uma" surge em minha mente sempre que não estou entretido com alguma outra coisa e fico bastante excitado com simples pensamentos sobre o assunto.
Extra: Tenho 19 anos e costumava a me masturbar não apenas para vídeos pornôs, mas acontecia muito de eu utilizar minha imaginação para me ajudar com isso. Nunca transei, pra falar a verdade nunca nem beijei ninguém até hoje. Já me aconteceu de algumas, mas poucas, meninas parecerem interessadas em mim na época da escola, mas eu não dava muita bola com medo de quando chegasse a hora H eu não saber como beijar a menina (pensamento um tanto idiota, visto que eu nunca vou saber se eu nunca o fizer).
Se alguém tiver algum conselho ou dica para me ajudar aceito de bom grado, mas fiz esse poste mais para desabafar mesmo...
submitted by PessimoPudim to desabafos [link] [comments]